Papagaio e o burro de carga

Papagaio e o burro de carga. Era uma vez uma empresa que vagou o cargo de gerente e resolverou fazer um processo seletivo mais “aberto” e todos colaboradores podiam concorrer ao cargo, sem restrições.

Papagaio e o burro de carga - Blog do Rogério
Papagaio e o burro de carga

Muitos se candidataram, mas desde o início dois deles se destacaram. por razões opostas. O papagaio pela sua excelente capacidade de se comunicar com todos os demais participantes e setores da empresa. E no oposto, se destacava o burro de carga pela sua habilidade de literalmente “entregar” o lhe pediam.

Cada um deles foi vencendo as etapas do processo seletivo. E eliminando os seus “concorrentes”. Na medida em que o recrutamento se afunilava, começaram a surgir as “torcidas” pelos seus candidatos preferidos.

Assim, foram saindo da disputa, a cigarra, a formiga, a raposa, o cordeiro, a tartaruga, a águia, o pato, o cachorro, o gato, a vaca,o galo e a hiena, entre outros candidatos que ficaram no caminho.

Chegou o momento da entrevista final e frente a frente ambos candidatos precisavam expor suas ideias. A decisão gerou tal repercussão que a Direção decidiu fazer o encontro no auditório da empresa, com transmissão ao vivo ou seja uma “live” com ambos candidatos.

E o coitado do Burro levou uma grande desvantagem em relação ao Papagaio. Falava baixo, quase monossílabo. Consiso demais. Era difícil para as pessoas entender como ele havia chegado tão longe. Tímido, sem dominar a presença de palco e com uma dicção ruim, deixou umapéssima impressão e, além disto, sua ausência das redes sociais reforçava a sensação de que não reunia as condições necessárias para assumir um cargo de maior importância.

Falando por um último, o Papagaio deu um show! Pegou todos os pontos falhos de seu colega e explorou com maestria sua estratégia de como resolveria os assuntos apresentados pela Diretoria. Sua facilidade de comunicação simplesmente bloqueou por completo questionamentos do porquê ele entregava tão pouco, mesmo tendo quase o mesmo tempo de casa do Burro de Carga.

Antes mesmo do término da live, houve a definição que a vaga era do Papagaio! Chateado com seu baixo desempenho na entrevista, o Burro ficou tão decepcionado que preferiu pedir demissão em seguida e foi trabalhar em outra empresa.

Passado um ano, chegou a vez do Papagaio ser demitido por iniciativa da Cia. Afinal ficou só no discurso e não atingiu nenhuma das metas propostas. O fato de tentar se aproveitar dos trabalhos de sua Equipe, fez o time se revoltar contra o chefe e isto acabou selando a demissão da nossa ave falante!

E você?

Se identifica mais com o Papagaio ou com o Burro de Carga? Ambos falham e em um mundo ideal o candidato perfeito seria metade papagaio (competência de comunicação com clientes, fornecedores, superiores, colegas e subordinados) e os outros 50% como o Burro de Carga (capacidade de execução e coordenação com os demais setores em rotinas essenciais ao negócio e que passavam desapercebidas pelo louro falante).

Na outra empresa, o Burro rapidamente conseguiu construir sua reputação de trabalhador dedicado e produtivo, mas também estagnou em termos de carreira pela sua deficiência na divulgação de seu trabalho e comunicação com o seu entorno e mundo externo. Pelo menos evoluiu e hoje já é usuário das redes sociais!

Veja também: Três burrinhos e ponte quebrada

1+