Três burrinhos e ponte quebrada

Três burrinhos e ponte quebrada . Compartilho uma parábola corporativa que li do Max Gueringuer e que reproduzo com pequenas alterações.

Três burrinho de a ponte quebrada - Uma fábula corporativa inspirada em um artigo de Max Geheringer.
Três burrinhos e ponte quebrada

Era uma vez três burrinhos que estavam andando pela margem de um rio em busca de uma ponte para eles atravessarem de lado.

Após andarem por longo período finalmente avistaram a velha ponte de madeira  que os levaria para a outra margem do rio.

Mas um deles percebeu que o madeiramento estava podre. E alertou os companheiros que a ponte poderia ruir.

O burrinho do meio disse que era bobagem que não tinha no grupo de WhatsApp nenhum alerta nem no Facebook e muito menos no Instagram logo a ponte era segura.   

O seguro morreu de velho 

O terceiro deu razão ao colega desconfiado e sugeriu fazerem um teste. Pegar uns pedaços de pau pesados e ver o que ocorria.

Entrosados eles buscaram na mata alguns pedaços de tronco para o tal teste.

E com muito cuidado deram alguns passos na ponte e jogaram a Madeira no meio da ponte. E a ponte caiu! A velha estrutura não resistiu ao peso. Se os burrinhos tivessem se aventurado a atravessar a ponte poderiam estar afogados pois o rio tinha uma forte correnteza no local.

Desesperados querendo atravessar para a outra margem pensaram em mil artimanhas e todas deram erradas, literalmente deram com os burros nágua!

 A solução 

Sem achar uma saída eles fizeram o que normalmente se faz no mundo corporativo, contrataram uma consultoria!

E buscaram a sabedoria de um burro velho, consultor sênior que tinha respostas para tudo como buscar a outra margem.

Ansiosos se reuniram com o consultor para mostrar o melhor caminho para ultrapassarem o temido Rio.

Levantando a causa raiz

E o consultor começou do começo. Perguntou exatamente o que os três burrinhos iam fazer do outro lado do Rio? Era importante? Só podiam fazer a sua atividade na outra margem? Havia um local alternativo que teria um caminho que poderia ser trilhado do lado que estavam?

Após algumas análises chegaram à conclusão que existiam alternativas do lado de “cá” do Rio. 

Buscar respostas antes de formular as perguntas certas

“O erro foi buscar respostas antes de fazer as perguntas certas”. E com isto se perde tempo e esforços em atividades desnecessarias.

Portanto o problema poderia ser contornado sem maiores dificuldades desde que parassem para pensar. E isto só foi possível com a presença do burro “consultor”.

E isto é muito comum no mundo corporativo…

+4