Brasileiro: Doutor em Crises

Brasileiro: Doutor em Crises ! Estava lendo um artigo sobre a crise da pandemia e me lembrei que no longínquo ano de 1981 eu recém formado em administração postal fui negociar um local para instalar uma agência de Correios em uma cidade do interior do Rio Grande do Sul que ainda não tinha uma agência de Correios. E de repente eu resolvo falar em crise…

Brasileiro: Doutor em Crises foto original EL PAIS
Esta crise é profunda do ponto de vista sanitário e econômico

Volta ao passado

Recém formado e inexperiente, tentei usar o argumento da “crise” para sensibilizar o prefeito político das antigas a ceder aos Correios um prédio sem custo para abrirmos uma agência já que era um dos poucos municípios no estado que não tinham unidade da estatal na sede da cidade.

Ele me perguntou. O que tu sabes de crise? Já vivestes uma guerra? Não! Respondi sem jeito.

Ja usastes cinza de carvão para substituir o sal? E repeti novamente a resposta negativa. Então meu filho não sabes o significado da palavra crise!

E o meu mentor ao meu lado, , Reny Freitas com dezenas de anos de experiência em negociações, tomou as rédeas da conversa e ao final da conversa nem conseguimos tudo o que queríamos e tão pouco saímos com as mãos vazias!

De Volta ao Presente

Passados quase quarenta anos daquela primeira experiência, confesso que perdi as contas de quantas crises passei, Algumas pessoais, outras que sofri com quase toda sociedade junta. Mas que lição fica de todo este sofrimento?

Vai passar…

Não há mal que sempre dure nem bem que nunca termina. O que determina nossa condição no fundo é como enfrentamos a crise. Vai doer? Claro que vai. Mas a nossa resiliência e foco na solução é o que muitas vezes nos permite sair mais rápido da crise ou adotar medidas que nos permitam amenizar os estragos dos problemas que estamos passando.

E a Covid-19?

É algo surpreendentemente grave tanto do ponto de vista sanitário quanto econômico com consequências muito fortes. Vamos demorar alguns anos como sociedade para recuperar o que foi perdido nestes últimos meses.

Alguns setores foram afetados de forma grave. Mas mesmo assim muitos empreendedores reagiram e com muito trabalho e criatividade conseguiram manter alguma receita para aplacar o prejuízo e ter uma receita por menor que fosse. Muitos se reinventaram mudando o rumo do negócio mesmo que temporariamente para usar os recursos disponíveis dentro de atividades que estavam liberadas mesmo que com restrições

Portanto sua atitude é parte da solução ou do problema. Esta decisão é sua! O seu livre arbítrio é que decide!

É a velha estória do copo meio cheio meio vazio! Finalizando, não me considero doutor em crises, mas hoje consigo enxergar caminhos de como enfrentá-las com maior equilíbrio emocional. Mas com certeza em máteria de crise o brasileiro já pode se considerar doutor na matéria!

O que Aprendi da Vida Logística (clique aqui para ler o artigo) e Pense: O que te Move? (clique aqui para ler o artigo)

4+