Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm

Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm . Delhivery, maior startup de logística de e-commerce independente da Índia, arrecadou US$ 277 milhões no que se espera seja a rodada de financiamento final antes de a empresa entrar com um IPO no final deste ano.

Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm
Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm

Em um processo regulatório, a startup sediada em Gurgaon revelou que arrecadou a quantia em uma rodada liderada pela Fidelity, empresa de investimentos sediada em Boston, nos Estados Unidos. O fundo soberano de Cingapura, GIC, a Chimera de Abu Dhabi e a britânica Baillie Gifford também participaram da nova rodada, cujo nome a startup não especificou.

A nova rodada avaliou a startup de 10 anos em cerca de US$ 3 bilhões. A Delhivery — que também conta com o SoftBank Vision Fund, Tiger Global Management, Times Internet, The Carlyle Group e Steadview Capital entre seus investidores — levantou cerca de US$ 1,23 bilhão até o momento.

Expansão da Delhivery

A Delhivery começou sua vida como uma empresa de entrega de alimentos, mas desde então mudou para um conjunto completo de serviços de logística em mais de 2.300 cidades indianas e mais de 17.500 códigos postais.

Sua plataforma conecta consignatários, agentes e caminhoneiros que oferecem soluções de transporte rodoviário. A startup diz que a plataforma reduz o papel dos corretores, torna alguns de seus ativos, como caminhões — o meio de transporte mais popular para a Delhivery — mais eficientes e garante operações 24 horas por dia.

A Delhivery afirma ter entregue mais de 1 bilhão de pedidos e trabalha com “todas as maiores empresas de e-commerce e empresas líderes da Índia”, de acordo com seu site, onde também afirma que a startup já trabalhou com mais de 10.000 clientes.

Para a última etapa da entrega, os seus transportadores recebem uma área que nunca ultrapassa os 2 km², o que lhes permite fazer várias entregas por dia para poupar tempo.

A startup disse no final do ano passado que estava planejando investir mais de US$ 40 milhões em dois anos para expandir e aumentar o tamanho de sua frota para atender à crescente demanda de pedidos à medida que mais pessoas compram online em meio à pandemia.

Fonte: TechCrunch e e-commercebrasil

+1