Olho nas devoluções

Olho nas devoluções . Uma das sangrias da lucratividade do e-commerce e do setor logístico de forma em geral. A operação reversa ainda é uma fonte de dor de cabeça e de prejuízo na cadeia de suprimento. Mas bem gerida pode ser um diferencial mercadológico.

Olho nas devoluções Fonte da imagem Jet. Blog
Olho nas devoluções

Direito do Consumidor

Importante lembrar que a devolução é garantida em lei para compras via comércio eletrônico. E o consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio.

Agilize o processo

Se o comprador tem o direito de devolver faça isto o mais rápido possível. Se você é o vendedor dê transparencia aos direitos de seu cliente publicando sua política seja respeitando estritamente o previsto em lei ou com alguns pontos diferenciados para se destacar da concorrência.

Se Você é o Operador Logistico ou Transportador estabeleça durante a negociação com a loja ou portal quais são suas tabelas de preço e prazo para a devolução e demais condições do tipo se sua empresa vai fazer coleta, reembalagem e demais detalhes que geram impasse ou stress na hora de consumar a referida devolução ou eventualmente uma operação de logística reversa com a substituição de uma pesa avariada ou simplesmente trocada. Deixe claro se os prazos de retorno forem diferenciados. Isto é outro motivo de usuários descontentes se queixarem nas redes sociais.

Aproveitar a força da logística reversa

Aproveitar uma situação desagradável para gerar uma boa experiência com a loja é a melhor forma de lidar com esse processo e ainda sair ganhando com ele. É isso o que acontece quando se adota a logística reversa. Esse tipo de ação pode não apenas preservar parte da venda mas também fidelizar o seu cliente.]

Cuidado com os descaminhos dos produtos devolvidos

A maioria das empresas não possuem os mesmos controles de retorno do que adotam na saída de suas mercadorias. E isto é fonte de “descaminhos” com desvios e prejuízos de todo o tipo. Portanto, revise seus processos pois certamente você poderá ter “savings” reduzindo prejuízos com cargas vendidas como saldos quando poderiam ter sido comercializadas (lojas físicas ou virtuais) ou devolvidas (no caso de transportadoras ou operadores logísticas), sem contar a as perdas em função aos desvios internos.e para isto isto a supervisão eletrônica possui uma eficácia já comprovada.

Leia também Operadores Logísticos usarão lockers para atender e-commerce (clique aqui para ler o artigo)

Fonte: Jet. Blog com adaptações deste Blog

2+