Coronavírus e a ética empresarial

A crise Coronavírus e a ética. Quando penso que já vivi o suficiente nesta vida para não mais ser surpreendido, vejo estarrecido algumas notícias sobre a crise do Coronavírus que mostram que temos de evoluir em muito como sociedade.

Coronavírus e a ética empresarial – o bom exemplo da Amazon e do JTNews

Na Austrália a população “invadiu” os supermercados e como uma nuvem de gafanhotos devoraram toneladas de papel higiênico a ponto de desabastecimento o mercado! 

Não se trata apenas de uma reação preventiva a um possível desabastecimento. Falo de algo surreal de consumidores brigando por fardos como se fosse a última bolacha do pacote! 

Um jornal propôs a colocar 8 folhas extras para que ninguém sofra com o desabastecimento. Clique aqui e veja o artigo sobre o assunto. 

Coronavírus e a ética empresarial

Uma solução emergencial e criativa. E opcional usa quem quer. Não fere o direito de ninguém. E ajuda o próximo.

Coronavírus e a ética empresarial 

Em outras partes do mundo pipocam notícias de que algumas empresas estão especulando com lenços descartáveis, máscaras de todos os tipos, álcool gel e outros produtos que ajudam a refrear a epidemia oferecendo produtos a preços abusivos. Não estou falando da lei da oferta e da procura que é um movimento econômico corriqueiro.

Estou me referindo a práticas antiéticas e desleais que geram mais pânico na sociedade que algum lucro criminoso que algumas pessoas ou empresas estão praticando. 

Mas para alívio geral, algumas empresas mostram que é preciso ter ética e respeito pelos seus consumidores. A Amazon por exemplo noticiou que descredenciou alguns parceiros exatamente por praticarem este tipo de especulação que gera um medo irracional e desproporcional na população do planeta todo. (Clique aqui e veja o artigo da CNN em espanhol)

Coronavírus e a ética empresarial – o bom exemplo da Amazon

Pense nisto. Precisamos ser competitivos mas não podemos perder nossa essência humana e gestos solidários  trazem muito mais benefícios a sua marca que um lucro passageiro manchado de egoísmo e insensibilidade.

Fonte: O Tempo e CNN em español

1+