Tag: startup

Startup Buser levanta R$ 700milhões em nova rodada

Startup Buser levanta R$ 700milhões em nova rodada . A Buser, que mantém um aplicativo de transporte intermunicipal de ônibus, captou 700 milhões de reais em uma rodada de levantamento de capital, que vai aproveitar para um plano de investimento de 1 bilhão de reais no Brasil nos próximos dois anos que inclui entrada em novos negócios.

Startup Buser levanta R$ 700milhões em nova rodada
Startup Buser levanta R$ 700milhões em nova rodada
Leia mais

Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm

Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm . Delhivery, maior startup de logística de e-commerce independente da Índia, arrecadou US$ 277 milhões no que se espera seja a rodada de financiamento final antes de a empresa entrar com um IPO no final deste ano.

Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm
Delhivery gigante indiana da logística levanta US$277mm
Leia mais

Startup de logística Mottu atrai fundos em nova rodada

Startup de logística Mottu atrai fundos em nova rodada . Com o desemprego atingindo um pico histórico de 14% no Brasil, a startup Mottu atraiu o interesse de um grupo de investidores globais e bilionários para uma rodada Series A que visa acelerar seu plano de negócios focado em atender às necessidades dos trabalhadores da gig economy.

Startup de logística Mottu atrai fundos em nova rodada Fonte Forbes
Startup de logística Mottu atrai fundos em nova rodada
Leia mais

Startups de logística crescem em importância no Brasil

Startups de logística crescem em importância no Brasil . Indispensável para o funcionamento de uma economia, o setor de logística finalmente está se adaptando aos novos tempos mais digitais e conectados. Nos últimos anos, o setor começou a se organizar e, recentemente, ganhou força.

Startups de logística crescem em importância no Brasil Assim, com um processo que otimiza e gerencia o processo logístico de mercadorias, a Equilibrium está avançando
Startups de logística crescem em importância no Brasil
Leia mais

Reino Unido construirá primeiro aeroporto para carros voadores

Reino Unido construirá primeiro aeroporto para carros voadores . Em um novo passo rumo ao futuro dos filmes de ficção científica, o governo do Reino Unido anunciou investimento de 1,2 milhão de libras esterlinas (cerca de R$ 8,8 milhões) para a construção do primeiro aeroporto para carros voadores elétricos.

Exemplo de aeroporto para carros voadores elétricos, algo que vai começar a se tornar comum nos próximos anos
Reino Unido construirá primeiro aeroporto para carros voadores

Ele será erguido em Coventry (Inglaterra), uma das maiores cidades do distrito metropolitano da nação insular. O projeto ficará por conta da start-up britânica Urban-Air Port em parceria com a Hyundai Motor Group . As empresas irão desenvolver toda a infraestrutura para permitir que drones transportem pessoas pelo céu, em um arranjo que permitirá a decolagem em 90°, como helicópteros.Continua após a publicidade

“Com o apoio do governo do Reino Unido e a ajuda da Hyundai , estaremos construindo o primeiro aeroporto 100% operacional para carros voadores no mundo”, comemorou Ricky Sandhu, fundador da Urban-Air Port, à Reuters. O projeto deverá ser efetuado a partir de novembro de 2021.

O primeiro carro voador do mundo não apenas está muito próximo de ser lançado, como já tem certificação para uso civil na Europa. Trata-se do PAL-V Liberty , modelo que foi submetido a um programa rigoroso de testes durante os últimos anos. O motorista – ou seria piloto? – deverá ter uma carteira de habilitação especial para adquirir o veículo. 

Alguns clientes já reservaram suas unidades do PAL-V, apesar dos 399 mil euros (R$ 2,6 milhões) cobrados pela fabricante. Segundo a marca, 80% dos clientes não têm qualquer experiência de voo; por isso, os treinamentos já começaram em uma academia licenciada.

Fonte: Carros IG

Califórnia libera startup de carros autônomos para delivery

Califórnia libera startup de carros autônomos para delivery . A Nuro, startup de entregas com carros autônomos, ganhou a primeira Licença de Uso de Veículos Autônomos da Califórnia.

Califórnia libera startup de carros autônomos para delivery A Nuro, startup de entregas com carros autônomos, ganhou a primeira Licença de Uso de Veículos Autônomos da Califórnia.
Califórnia libera startup de carros autônomos para delivery

A startup já tinha recebido a autorização para testar completamente os automóveis ainda no início de 2020, mas a nova licença permite que a empresa opere comercialmente e cobre por seus serviços, realizados com veículos que andam sozinhos pelas ruas do estado.

Em seu site, a Nuro se apresenta como especializada em transportar bens locais de forma “rápida, segura e barata” e diz que foi feita para lidar com qualquer tipo de compra — de itens de jantar a limpeza.https://4ee741a38d131eb90244f66b5c82a4f0.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

David Estrada, chefe jurídico da Nuro, disse em um post no Medium que a startup em breve irá “anunciar sua primeira implementação na Califórnia com um parceiro”. As primeiras entregas deverão ser feitas com a frota de Toyota Prius, mas a empresa também já está trabalhando para colocar seus carros elétricos personalizados, batizados de R2, nas ruas.

Inicialmente, a licença permitirá que os carros da Nuro operem nos condados de Santa Clara e San Mateo — o que significa que, sim, os veículos estarão funcionando em algumas áreas do Vale do Silício, mas não poderão ir para San Francisco ou Oakland.

A licença foi expedida pelo departamento de trânsito da Califórnia e permite que os carros circulem a, no máximo, 56 km/h em “condições climáticas ideais”. É, você não poderá pedir macarrão e vodca em noites chuvosas.https://4ee741a38d131eb90244f66b5c82a4f0.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

O anúncio acontece em um contexto no qual a empresa se esforça para se destacar no mercado de veículos autônomos. No mesmo dia em que conseguiu a licença, a Nuro anunciou a compra da Ike, uma startup voltada a caminhões autônomos.

Fonte: Gizmodo / UOL