O Futuro

O Futuro sempre me fascinou. Desde criança. Sonhava muito. O Futuro pra mim era o que eu assistia no seriado “Os Jetsons! E eu sonhava em ser cientista, Tenho na minha biblioteca o livro do Al Gore. E olho pra ele o dia todo desde que estou em home office. Você está preparado para ele?

O Futuro se pepare pra ele
O Futuro

E percebi que o conceito dele foi mudando ao longo do tempo. Algumas previsões se realizaram e outras foram descartadas e novas aplicações foram sendo incorporadas. E com elas a esperança se renova de forma cíclica.

Quem foca no aqui e agora corre o risco da obsolescência. Eisto vale para coisas, pessoas e organizações.

Outro dia vi uma brincadeira em uma rede social de empresas que não iam abrir na segunda. Eram dezenas isto mesmo dezenas de gigantes do passado que ficaram no caminho como Mesbla, Mappin e outras tantas empresas que não resistiram ao futuro batendo na sua porta.

E você o que está fazendo pra sua empresa não ser o próximo “defunto”? Já parou para pensar nisto? E num momento de tantas incertezas e inseguranças, isto não é figura de retórica. Isto é absolutamente imprescindível.

Copiar o que seus concorrentes fazem de melhor ajuda? Ajuda no curto prazo, mas você trabalhará sempre na cópia. Busque se diferenciar. Atender necessidades de seus clientess que os outros ainda não viram.

Mas para você que trabalha em logística como eu qual é sua visão de futuro?

Para mim o futuro da logística é sustentável. Reciclável e usará cada vez mais fontes de energias limpas e renováveis.

Eu vejo uma logística”mobile” e não só no sentido de aplicações em celular mas “wearable” pois talvez em pouco tempo o próprio smartphone seja coisa do passado…

O out of home será uma alternativa cada vez mais presente. Pontos de entrega, lockers e todas as possibilidades que permitam dar flexibilidade para a entrega e para a logística reversa de trocas e devoluções. Mas isto é um bom tema para um próximo artigo e bate-papo no podcast.

A logística será cada vez mais omnichannel rica de opções de fontes e formas de atendimento de entrega ao cliente buscando novas maneiras mais rápidas, práticas e criativas.

A logística será mais colaborativa. Nos veremos mais como parceiros do que antagonistas.

Os custos estarão cada vez mais pressionando por novas alternativas criativas. E aí a escala é importante para que possamos utilizar automação e inteligência artificial e aplicada na busca de melhores soluções. Investir nestes segmentos é mandatório e questão de sobrevivência

A tecnologia estará a cada dia mais incorporada aos processos da logística. E isto inclui novos equipamentos, sistemas, aplicativos e ferramentas incorporadas às soluções

Neste contexto veremos gradativamente drones, robôs (ainda não no formato de humanoides) e muitas aplicações com internet das coisas. Isto estará no Futuro. Não em um futuro próximo, mas no Futuro Futuro!

Mas por outro lado, ter a capacidade de customizar e atender necessidades únicas dos clientes de nossos clientes poderá nos diferenciar e dar a dianteira em mercado tão competitivo e concorrido como o nosso que não possui a concentração que mercados maduras já alcançaram.

Isto talvez explique porque alguns players têm demonstrado tanto apetite em ir às compras para ter um aumento de market share rápido para poderem se lancar no mercado acionário ou atingir metas definidas em seus planos e prospectos. Mas a consolidação de empresas e culturas organizacionais diferentes não é só uma questão de dinheiro.

O relógio como no jogo de xadrez a cada movimento nos alerta que temos menos tempo para cumprirmos nossa missão. Ele pode ser nosso aliado ou nosso algoz…

E você? Como vê o futuro como motorista ajudando a construí-lo ou passageiro, passivo e assustado a cada curva fechada que a estrada da vida nos apresenta. Me conta aí?

Este artigo está disponível também no meu podcast que você poderá escutar em várias plataformas. Entre elas, o Spotify:

+1