GPA cria operador logístico para terceiros

GPA cria operador logístico para terceiros . Entrada do Grupo GPA aumenta concorrência com operadores especializados e marketplaces rivais.

GPA cria operador logístico para terceiros
GPA cria operador logístico para terceiros

O GPA, dono das redes Extra e Pão de Açúcar, avança nos trâmites para expansão do seu “marketplace” (shopping virtual) e obtém registro de armazém geral para a empresa de logística da companhia. Segundo edital publicado no Diário Oficial de São Paulo do fim de 2020, a GPA Logística e Transporte passa a poder gerenciar e distribuir produtos de terceiros em suas centrais.

A formalização do GPA como armazem geral estabelece as condições legais e fiscais para entrada do GPA no jogo. E com isto o grupo GPA cria operador logístico para terceiros.

Até o momento, a empresa operava basicamente a plataforma digital em seus sites, do Pão de Açúcar e Extra, com a venda de produtos de outros lojistas. O lançamento de seu marketplace foi em novembro passado.
O GPA chegou a mencionar a analistas recentemente o interesse em oferecer um pacote de serviços mais completo aos terceiros que expõem seus produtos no seu marketplace. Empresas costumam cobrar uma taxa de comissão (de 10% a 20%) sobre vendas e fretes nessas operações. Normalmente esse pacote envolve coleta, armazenagem e entrega de produtos de lojistas, e evolui para outras áreas, como a venda de serviços financeiros e de publicidade aos vendedores, algo que o GPA tem planos de explorar também.

Leia também o artigo publicado no blog sobre Programa de logística da Amazon para vendedores chega ao Brasil

Fonte Valor Investe

+1