Hora Certa de Terceirizar sua Logística

Hora Certa de Terceirizar sua Logística. Já não sabe mais onde cortar os custos de Logística? Então pode estar no momento de terceirizar sua Logística.

A Hora Certa de Terceirizar sua Logística

Mas antes de iniciar esta discussão internamente em sua Empresa é preciso pensar no modelo de sua terceirização. Um dos principais erros nesta fase é confundir terceirizar com entregar a gestão totalmente ao Operador Logístico. Afinal, perante seus clientes, as mudanças que ocorrerem devem ser para melhor.

Se você fizer uma rápida enquete com os principais gestores de sua Empresa vai ver que cada um tem uma expectativa diferente. Portanto, para evitar frustrações é importante que haja um consenso mínimo sobre o modelo de terceirização a ser adotado.

Avalie se a logística deve ser mantida nas atuais instalações ou transferir os estoques para um armazém do Operador logístico, que pode ser dedicado ou compartilhado, dependendo do porte e características do seu negócio.

Esta decisão está vinculada a um melhor aproveitamento das suas instalações para expandir ou diversificar o seu negócio ou se o espaço já não comporta armazenar os produtos se houver qualquer crescimento das vendas.

Caso a opção seja manter a atual estrutura física de armazenagem, a equipe e serviços podem ser terceirizados. Neste caso, discuta com o futuro Operador os atuais fluxos e veja formas de aumentar a eficiência com novos equipamentos e sistemas de TI. Se o Operador trouxer seus sistemas, a integração com os demais sistemas corporativos de sua Empresa deve ser avaliada, tanto do ponto de vista de recursos quanto do tempo necessário. Um cronograma formal deve ser negociado para evitar frustrações e atraso no Projeto de Terceirização.

No início deste artigo, mencionei a necessidade de levantar as expectativas de todas as áreas ANTES de iniciar o processo de terceirização. Após sua avaliação, elas devem resultar em um SLA (da sigla em inglês, Service Level Agreement) ou acordo de nível de serviço.

Nível de Serviço Contratado – SLA

O SLA servirá de base para a contratação do Operador Logístico. Bem detalhado, o SLA servirá para dimensionar os recursos e propostas das Empresas interessadas na terceirização e, por outro lado, facilitar a análise comparativa das propostas comerciais e garantir que tudo que a sua Empresa necessita em termos de logística estarão contempladas na propostas comerciais dos Operadores.

Não se esqueça de incluir itens que reflitam os valores de sua Empresa, em especial no que se refere a Sustentabilidade. Dependendo da atividade de sua Empresa, o controle de resíduos sólidos é obrigatório e possui regulamentação legal específica. 

Outros pontos que devem ser estabelecidos são os indicadores de desempenho e os instrumentos de controle do Contrato. Devem ser designados os interlocutores do Contrato de ambos lados, para evitar que haja interferências indesejadas de parte a parte.

Se o projeto tiver muitos níveis de relacionamento ou unidades distantes geograficamente é recomendável elaborar uma matriz de responsabilidades detalhando local, atividade e quem são os responsáveis de cada uma das atividades.

Fonte de dor de cabeça, a Logística Reversa deve ser claramente definida desde o começo. Tanto no que se refere a recusa de materiais oriunda de seus fornecedores na entrada do seu Armazém quanto na volta de mercadorias recusadas pelos seus Clientes. E se o transporte for contratado em separado, este ponto deve ser negociado com os dois prestadores de serviço (Operador e Transportador).

Concluídos os passos anteriormente descritos, o processo de terceirizar sua logística está suficientemente amadurecido para que sua Empresa contrate um Operador Logístico competente para atender as necessidades dela.

Neste momento você terá a certeza que chegou a Hora Certa de Terceirizar sua Logística.

Você pode assistir no meu podcast:

Você tem a opção de assistir também no Canal do Blog do Rogério no Youtube:

+23